Post #0

Este texto faz parte de uma Plataforma pessoal da actividade académica no mestrado de design de comunicação e novos media / FBAUL / 2013-2014.

No texto de Janet Murray “Inventing The Medium”, encontra-se consolidada uma base histórica para os novos media, transportando-nos pelas personagens mais relevantes e épocas mais determinantes, que contribuíram para o complexo e intrínseco desenvolvimento dos processos de comunicação.

Nesta introdução ao “New Media Reader”, Janet Murray, professora e designer de interacção, começa por nos guiar através do pensamento do cientista Vannevar  Bush e do escritor Jorge Borges1, estes que são dois pensadores fundamentais no que diz respeito ao “ADN dos novos media”. Ambos encontram nas suas actividades intelectuais problemas no que diz respeito ao medias lineares em representarem a crescente complexidade do pensamento humano, propondo caminhos alternativos,  não tecnológicos mas sim caminhos conceptuais.

É nos anos sessenta que os engenheiros apercebem-se das potencialidades do computador enquanto grande armazenador de dados – aqui se encontra a esperança válida da grande vontade do Homem em “possuir tudo num só lugar” – este que tem qualidades tais como: processual, participativa e enciclopédica, sendo todas estas qualidades espaciais, segundo a autora.

O computador transforma-se assim numa base informativa que molda a cultura e os meios de informação sociais. Com a aquisição por parte das massas do computador  e com o seu consequente acesso em rede, temos uma nova percepção e compreensão do mundo que nos rodeia.

Em modo de conclusão e segundo Janet Murray o computador surge assim como uma extensão das nossas capacidades intelectuais e não como uma questão de domínio sobre o Homem.

__

1. Jorge Luís Borges foi um escritor, poeta, tradutor e crítico literário argentino.

 

 

1 comment
  1. Luísa

    Há que explorar outros assuntos referidos no texto da Janet Murray. Nomeadamente as propriedades do medium digital: processuais, participativos, enciclopédicos e espaciais.
    Processuais: padrões de comportamento;
    Participativo: Padrões de participação;
    Enciclopédicos: Padrões de segmentação, categorização e aglomeração;
    Espaciais: Padrões de navegação e definição de limites.

    Prof. Victor M Almeida
    /

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: